Pessoas com deficiência precisam ser lembradas como consumidores

imagem: Freepik

Mais de 24% dos brasileiros (46 milhões de pessoas) possuem algum tipo de deficiência

É importante lembrar que as pessoas com deficiência também têm direito ao consumo. De acordo com dados apresentados no Fórum Econômico de Davos este ano, existe 1,3 bilhão de pessoas no mundo com alguma limitação. Porém, mesmo com esse número significativo, as pessoas com deficiência não são percebidas como consumidoras. No Reino Unido, por exemplo, há enorme mercado para 1,4 milhão de veganos, mas não para os 13 milhões com alguma limitação, segundo os dados do painel.

De acordo com dados do IBGE, mais de 24% dos brasileiros (46 milhões de pessoas) possuem algum tipo de deficiência e esse público vêm conseguindo espaço no mercado de trabalho, consequentemente aumentando seus poderes de compra. No entanto, as barreiras para o consumo são inúmeras enquanto isso, as pessoas com deficiência aumentam seu poder aquisitivo, mas a acessibilidade para as compras não evoluiu.

Para falar sobre o tema,sugerimos uma entrevista com Carolina Ignarra, cadeirante, eleita uma das 20 mulheres mais poderosas do Brasil – segundo a revista Forbes deste mês – e sócia fundadora da Talento Incluir,uma consultoria que já colaborou com a inclusão de mais de 7 mil pessoas com deficiência no mercado de trabalho, além de levar a cultura de inclusão corporativa para mais de 300 empresas no Brasil, de diversos setores da economia. Ela ainda dará dicas de como garantir um atendimento inclusivo ao cliente.

Sobre a Talento Incluir

A Talento Incluir é uma consultoria que promove a relação entre profissionais com deficiência e o mercado de trabalho. Desenvolve projetos de consultoria, treinamento, seleção e retenção, de profissionais com deficiência, além de preparar as empresas para melhor atender a esse perfil de consumidor. Fundada em 2008, a Talento Incluir já proporcionou emprego mais de 7 mil pessoas com deficiência a partir de uma preparação exclusiva e diferenciada. Além disso, aplicou programas de treinamentos diferenciados para formar cultura inclusiva em mais de 300 empresas de diversos setores em todo Brasil, como Mercado Livre, Syngenta, Gol, Carrefour, Grupo Boticário, Raia Drogasil, Bradesco, Tereos, PwC PricewaterhouseCoopers, GRU Airport, AccorHotels entre outras.