Premiação simbólica vai reconhecer iniciativas que promovem a acessibilidade para pessoas com deficiência

A 1ª edição do Prêmio de Acessibilidade, iniciativa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e da Casa Civil da Presidência da República, que é coordenado pelo Programa Pátria Voluntária, recebe inscrições até 2 de novembro. O objetivo é reconhecer, incentivar e premiar iniciativas de entidades públicas e privadas e de indivíduos que tenham notória atuação na promoção da acessibilidade para pessoas com deficiência.

“É essencial valorizar atitudes que transformam realidades, principalmente quando envolvem pessoas que, de fato, precisam de ajuda e que nem sempre foram ou são lembradas. Atitudes simples, pequenos gestos e ações que contribuam para que essas pessoas sejam e se sintam, cada vez, mais incluídas devem ser reconhecidas. O prêmio foi criado por isso e pensando na comunidade de pessoas com deficiênciaque convivem com limitações diárias e que muitas vezes passam despercebidas pelo olhar no dia a dia. Com essa premiação, queremos não somente valorizar, mas estimular para que mais pessoas e empresas se engajem para promover a acessibilidade”, destaca a presidente do Conselho do Pátria Voluntária, Michelle Bolsonaro.

Entre os critérios a serem avaliados nas seis categorias estão: impacto transformador no público beneficiado, inovação, diversidade e características do público beneficiado pela iniciativa de acessibilidade (desenho universal), potencial de reaplicabilidade ou escalabilidade da iniciativa e custo acessível.

“O reconhecimento dessas práticas é uma forma de reafirmar um dos objetivos do Pátria Voluntária, que é estimular o engajamento social e a participação cidadã em ações transformadoras da sociedade”, destaca a secretária executiva do programa, Adriana Pinheiro.

“O Prêmio de Acessibilidade é a formalização do que queremos para as pessoas com deficiências: acolhimento, respeito e dignidade para desenvolver ao máximo as suas habilidades. É uma iniciativa que vai reconhecer e dar publicidade às iniciativas que tanto têm ajudado a essas pessoas. Espero que as ações que serão premiadas possam ser replicadas em outros locais e empresas e ajudem a incluir, cada vez mais, as pessoas com deficiências em nossa sociedade”, enfatiza a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Categorias

O prêmio tem seis categorias:

Acessibilidade Urbanística, que inclui iniciativas de promoção da acessibilidade em praças, parques, calçadas e mobiliários urbanos;

Acessibilidade Arquitetônica, que contempla ações de promoção da acessibilidade em residência unifamiliar ou multifamiliares, edifícios públicos e privados, residenciais ou comerciais e indústrias;

Acessibilidade de Transportes, iniciativas que promovem a acessibilidade em veículos pequenos, de médio ou de grande portes, terminais e pontos de parada;

Acessibilidade Comunicacional, que inclui iniciativas voltadas para a promoção da acessibilidade, por meio de aplicativos, programas, ferramentas, métodos, vídeos, mapas, táteis, totens, placas e demais inovações no campo comunicacional;

* Inovação Tecnológica em Acessibilidade, ações que promovem a acessibilidade no âmbito das inovações tecnológica, abrangendo adaptações, interfaces, sistemas periféricos, wearables (tecnologia vestível) e outros;

Acessibilidade Atitudinal, que inclui ações e iniciativas de pessoas para possibilitar a eliminação de barreiras e a implementação da acessibilidade e ainda a demonstração de atitudes nas áreas de empregabilidade, atendimento às pessoas com deficiência e tomadas de decisões que promovam impacto na vida desse público.

As iniciativas vencedoras serão contempladas com um prêmio de natureza simbólica. A etapa da premiação ocorrerá em evento presencial, a ser realizado no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), no segundo semestre de 2021. Os responsáveis pelas iniciativas vencedoras poderão ser convidados, num período de até um ano após a premiação, a participar de eventos e ou missões organizadas pelo governo federal e eventuais parceiros, com o objetivo de valorizar, incentivar e disseminar as ações voltadas à promoção da acessibilidade.

As inscrições são gratuitas e serão feitas por meio de um formulário que deverá ser preenchido e enviado por e-mail para o endereço: acessibilidade.patriavoluntaria@presidencia.gov.br.

O arquivo será disponibilizado a partir do dia 21 de outubro no portal do Pátria Voluntária.