Projeto de Cadeira de rodas especial para atletas paralímpicos beneficiará PcD no futuro

Projeto de Cadeira de rodas especial para atletas paralímpicos beneficiará PcD no futuro

Em Minas Gerais, um grupo de pesquisadores resolveu enfrentar os obstáculos vividos por atletas cadeirantes paralímpicos a fim de buscar novas ideias e soluções para criar cadeiras de rodas inovadoras.

O projeto visa o esporte de alto rendimento, em função da necessidade de melhorar o rendimento dos paratletas superando as opções existentes no mercado brasileiro atualmente. Este é um belo exemplo de como a tecnologia, a inovação e a universidade pública podem contribuir para a verdadeira inclusão das pessoas com deficiência.

O trabalho desses pesquisadores comprova que a educação pública – Universidade Federal de Uberlândia/MG – articulada com atores públicos e privados; e respeitando o protagonismo e as características de cada pessoa com deficiência, pode oferecer soluções criativas e valiosas que, nesse caso específico, vão elevar o bem-estar físico e psicológico de atletas paralímpicos, mas que, no futuro, poderão beneficiar milhares de usuários de cadeiras de rodas.

O projeto de Uberlândia/MG surge para auxiliar as modalidades de esportes paralímpicos praticadas no Brasil. A lista é vasta e está em constante expansão: basquete, esgrima, handebol, parabadminton, rúgbi, tênis e tiro com arco são algumas delas. Atletas de alta performance também estão envolvidos no projeto, realizando testes práticos e de validação das cadeiras, com efetiva participação em toda a metodologia de prescrição e criação. Nesta primeira fase, já foram desenvolvidas cadeiras de rodas especiais para o basquete, o rúgbi ataque, o tênis de quadra e a esgrima.

Para o seu desenvolvimento, o projeto conta com financiamentos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e do Ministério Público do Trabalho de Uberlândia/MG; bem como o apoio da Prefeitura de Uberlândia, do Comitê Paralímpico Brasileiro, do Praia Clube e do SESI/Gravatás.