Psicóloga comenta o terrível crime de tortura contra criança em Campinas

Policiais Militares de Campinas, interior de São Paulo, encontraram uma criança de 11 anos com deficiência e informaram que ela era alimentada com cascas de fruta.

O menor aparentava estar subnutrido e disse para a equipe policial que estava consumindo suas próprias fezes porque não estava recebendo alimentos há aproximadamente quatro ou cinco dias, e disse ainda que há anos passa por tal situação, diz trecho de boletim de ocorrência.

Assine nossa Newsletter

[formidable id=8]

Segundo vizinhos, a criança tem TEA – Transtorno do Espectro Autista* e ganhou várias deficiências físicas em razão dos maus tratos.

Um fato revoltante, que atrai a atenção do mundo todo pelo grau de crueldade. Vamos avaliar as consequências desse fato.

Para avaliar essa situação dramática,
convidamos a psicóloga Aldirene Freire, profissional que atua com demais profissionais da área na APMDFESP – Associação dos Policiais Militares com Deficiência do Estado de São Paulo.

Acompanhe o Boletim da TV Reação, com abordagens sobre a ocorrência!

 

 

*(Conheça o que é o TEA no Blog do Drauzio Varella – o dr. do Fantástico no link)