Quebrando o tabu

A temática da sexualidade da pessoa com deficiência está cada vez mais ganhando espaço e, aos poucos, o tabu que permeia esse assunto vai diminuindo.

Uma prova disso é a quantidade de filmes e séries que, de algum modo, falam sobre inclusão de uma forma bastante natural e real.

Há poucos meses me peguei procurando uma série interessante no Netflix e encontrei a 1ª Temporada da série “Special”.

Com apenas uma temporada, de 8 episódios rápidos, cerca de 15 a 20 minutos cada, “Special” conta a história de um rapaz gay com paralisia cerebral que, para conseguir um estágio, esconde sua deficiência dizendo ter sequelas de um atropelamento.

A série é baseada no livro de memórias “I’m Special: And Other Lies We Tell Ourselves de Ryan O’Connell”, que vive o protagonista da trama, além de escrever e atuar como produtor executivo na série, que estreou na Netflix em 12 de abril de 2019.

De uma maneira bem-humorada, os episódios mostram situações comuns na vida de muitas pessoas com deficiência.

Alguns pontos altos da série merecem destaque:

O primeiro deles é o fato de a série ser protagonizada por um ator com paralisia cerebral e não um ator sem deficiência interpretando um personagem com deficiência. Sem demérito algum aos atores que interpretam personagens com deficiência, mas é preciso enfatizar que representatividade importa e muito.

Embora os episódios tratem de maneira superficial alguns assuntos, ao final da temporada, é possível se identificar com o personagem, ter uma reflexão à cerca da problemática da superproteção familiar, além de se divertir e se emocionar com as aventuras amorosas do protagonista.

Recomendo demais tanto para familiares, pessoas com deficiência, como para quem deseja um entretenimento que trate de uma temática diferente do que estamos acostumados a encontrar por aí.

Eu já espero ansiosa pela próxima temporada !