RaiaDrogasil fortalece ações de inclusão em suas lojas

Poly funcionária da RaiaDrogasil
Polliany Vaz em atendimento em unidade da Drogasil em Goiânia

A RaiaDrogasil, que  se tornou referência no acolhimento e contratação de PcD’s e hoje possui em seu quadro mais de 2 mil funcionários com algum tipo de deficiência, sendo que mais de 1 mil deficientes intelectuais nas lojas adotou  “o olhar para este tipo de cuidado que vai muito além da seleção e passa, principalmente, pela capacitação e treinamentos para um atendimento mais humanizado, inclusivo e representativo, nas mais de 2 mil lojas da rede em todo País”.

Em 2020, como uma das principais iniciativas para a equidade nas oportunidades, a Universidade RD lançou um curso de Libras à distância, que já formou mais de 50% dos funcionários. Mais de 23 mil pessoas participaram do curso criado a pedido dos próprios funcionários. O conteúdo está disponível na plataforma de capacitação da empresa.

A participação voluntária é fundamental não apenas para capacitar os funcionários para o atendimento aos clientes que se comunicam em Libras, mas, também, para garantir a interação entre os próprios funcionários, principalmente na pandemia, quando a comunicação se tornou ainda mais importante. Atualmente 14% dos funcionários da RD possuem algum tipo de deficiência auditiva.

“Fomos surpreendidos positivamente pelo alto engajamento e participação dos nossos funcionários. Recebemos diversos vídeos dos nossos atendentes treinando e ensinando seus colegas nas lojas. O curso se transformou em uma grande plataforma de conteúdo colaborativo. Isso reforça a importância de acolher, cuidar e cada vez oferecer oportunidade de inclusão para este público”, explica Fernanda Caracciolo, diretora de Gente e Cultura da RaiaDrogasil.

Recentemente, a RD também escalou para algumas unidades, profissionais deficientes auditivos ou de fala para o cargo de atendimento ou caixa. É o caso da Polliany Vaz que possui deficiência auditiva e trabalha em uma das unidades da Drogasil em Goiânia. Para facilitar a comunicação, todo o processo de finalização de compra é indicado por meio de placas nas bancadas, orientando os clientes sobre esta nova modalidade de atendimento.

“Sou muito grata à Drogasil e toda a equipe da loja que acreditou em mim. Eu era assistente operacional e consegui ser promovida a atendente de caixa. Não foi fácil, mas eu me esforcei e com o apoio de todos da equipe consegui e estou operando o caixa. Me sinto muito bem e feliz. Minha meta é progredir”, declara a atendente de caixa, Polliany Vaz.

Font Resize