Residência Inclusiva para pessoas com deficiências cognitivas em Fortaleza

A Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos entregou a quinta residência inclusiva de Fortaleza/CE, voltada para pessoas com deficiências cognitivas. 

Localizada no bairro Tancredo Neves, a nova casa irá abrigar jovens e adultos, homens e mulheres, oriundos do Abrigo Desembargador Olívio Câmara (ADOC). “Fechamos o ciclo do ADOC, reconhecendo a sua importância nesse processo histórico de inclusão das pessoas com deficiência mental. Com as residências inclusivas nós iniciamos uma nova fase, com diferente forma de acolhimento”, afirma  Socorro França, titular da SPS.

A secretária acrescenta que esta é a quinta residência inclusiva entregue pelo Governo do Estado, em uma experiência exitosa que vem sendo reconhecida inclusive pelo Ministério da Cidadania no atendimento às pessoas com deficiência.

As cinco residências atendem, juntas, 70 pessoas. As unidades dispõem de estrutura física adequada e equipes de referência, com médico, assistente social, psicólogo, terapeuta ocupacional, enfermeiros e cuidadores em regime de plantão.

As residências inclusivas, avalia a Coordenadora da Proteção Social Especial (CPSE) da SPS, Mônica Gondim, representam uma nova perspectiva de vida para crianças e jovens que passaram anos vivendo em abrigos institucionalizados. “As casas são lares de verdade para cada um deles. Coisas simples, como ir ao mercado ou passear na pracinha mais próxima, passam a fazer parte do cotidiano deles e isso faz toda a diferença na inclusão social”, explica.

Fonte: Assessoria de Comunicação da SPS

Font Resize