Saúde Ceará lança painel acessível com indicadores PcD

Mais um passo foi dado rumo ao acesso mais inclusivo à Saúde do Ceará. Um novo painel foi disponibilizado pela Secretaria da Saúde do Estado  (Sesa) na plataforma IntegraSUS para mostrar o perfil da população cearense com deficiência. A base de dados é resultado do Cadastro Estadual da Pessoa com Deficiência. Mais de 115 mil pessoas estão inscritas no sistema.

Na ferramenta, que possui tradução em Língua Brasileira de Sinais (Libras), é possível acessar dados por Região ou Área Descentralizada de Saúde (ADS), por município e por tipo de deficiência (visual, auditiva, intelectual, física, mental). Também está disponível o quantitativo de pessoas cadastradas por sexo e faixa etária, além de informações socioeconômicas deste grupo populacional.

“Este painel vai possibilitar ao gestor público traçar estratégias e planejar ações junto aos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) para ofertar uma saúde mais inclusiva para a população cearense com deficiência. Com estes dados, a gestão municipal poderá saber, com mais detalhes, quais são as reais necessidades deste grupo e que tipo de atendimento será preciso”, afirma o titular da Sesa, Marcos Gadelha.

Além do dashboard, outra ferramenta de gerenciamento será disponibilizada para os gestores municipais responsáveis pelo monitoramento destas informações. Neste sistema, também no IntegraSUS, os profissionais poderão ter acesso a dados específicos de cada cadastro realizado no município. Com o suporte das equipes de Saúde da Família, os cadastramentos poderão ser conferidos e validados.

De acordo com a gerente de projetos da Sesa, Mariana Couto, outros produtos e ferramentas da pasta deverão ser adaptados para atender à demanda de toda a sociedade. “Após a liberação do primeiro painel acessível do IntegraSUS, iremos trabalhar para nos tornarmos cada vez mais acessíveis à população”.

Cadastro da Pessoa com Deficiência

A população que se enquadra no perfil e que ainda não realizou a inscrição no Cadastro da Pessoa com Deficiência pode fazê-lo na plataforma Saúde Digital. Pessoas com mais de uma deficiência devem fazer um único cadastro informando todas as condições que apresenta. Os registros auxiliarão no planejamento e na organização dos serviços e demandas de saúde.