Secretaria da Pessoa com Deficiência em SP apresenta máscara com visor que facilita a comunicação por meio da leitura labial

modelo da máscara com visor
Pensando na pandemia da COVID-19 e seus protocolos sanitários, que trouxeram consigo novas barreiras à inclusão de pessoas com deficiência, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, por meio do Centro de Tecnologia e Inovação, irá apresentar a máscara com visor, dia 23 de agosto, às 15h, via plataforma Teams.

Desenvolvida em parceria entre a Fundação Grupo Volkswagen, a ONG Divina Agulha e a BASF, a máscara tem o objetivo de facilitar o atendimento à pessoa com deficiência auditiva ou com alguma outra dificuldade que necessite da leitura labial ou mesmo das expressões faciais e, conta com tratamento no visor minimizando o embaçamento, com validação técnica da sua capacidade protetiva do Dr. Eduardo Medeiros, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e médico infectologista da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

A LEI Nº 10.436, DE 24 DE ABRIL DE 2002, determina o tratamento diferenciado aos surdos por meio do uso, difusão, tradução e interpretação da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Língua Portuguesa nas repartições públicas. Entretanto, a obrigatoriedade do uso da máscara convencional tem sido impeditiva para que se mantenha o tratamento adequado aos surdos.

É importante destacar que não são apenas as pessoas surdas que necessitam desta máscara, mas principalmente as pessoas ao redor das pessoas surdas e os profissionais que atendem ao público. Por outro lado, a viabilidade desta máscara precisa ser reconhecida amplamente pelo público para se evitar situações constrangedoras de pessoas que utilizam as máscaras transparentes serem impedidas de circular no espaço público.

Serviço

Apresentação da Máscara com Visor

Objetivo: A apresentação da máscara com visor tem o intuito de promover ações de transferência e difusão desta tecnologia à sociedade e a difusão em larga escala do uso da máscara com visor.

Público-alvo: todas as pessoas que atuam diretamente (ou com possibilidade de atender) pessoas com deficiência auditiva.

Data e horário: 23 de agosto, às 15h.