Taurus inicia o projeto social Taurus do Bem e promove a inclusão de pessoas com deficiência

Neste mês, a Taurus, Empresa Estratégica de Defesa e uma das principais fabricantes de armas do mundo, iniciou o projeto social “Taurus do Bem – Respeitando as diferenças em prol da igualdade”. Por meio de capacitação técnica, a companhia vai promover o bem-estar e a inclusão de dezenas de pessoas com deficiência intelectual no ambiente de trabalho, que futuramente poderão ser contratados como aprendizes da Taurus.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Leopoldo realizou a seleção do público externo para participar da primeira turma. O início das atividades será marcado por uma oficina de artes com a sucata de peças que são utilizadas nas operações da Taurus, visando a familiarização com as peças e produtos fabricados. As aulas serão ministradas pela professora de Artes Visuais e Designer da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Cinthia Kulpa, com carga horária de 40 horas.

Após a oficina de artes, os alunos iniciarão a capacitação profissional no curso de Auxiliar de Logística, ministrado pelo SENAI, com carga horária de 800 horas. As aulas do programa Taurus do Bem serão ministradas em uma sala contêiner dentro da área fabril da Taurus, em São Leopoldo (RS). De acordo com o CEO Global da empresa, Salesio Nuhs, o objetivo, no final do programa, é contratar os destaques da turma para atuar no setor de Logística da Taurus.

Os colaboradores da Taurus também poderão participar da oficina de artes do projeto. As vagas são limitadas e o prazo para a inscrição inicia em 06/09 e vai até 18/09. A inscrição do público interno deve ser realizada no setor de Gestão de Pessoas da Taurus.

Leonardo Sesti, Diretor da Taurus e Sponsor do projeto, Michele Flores de Souza, Gerente do projeto, Luciana Auler, Assistente Social da APAE São Leopoldo, Salesio Nuhs, CEO Global da Taurus, Profª Drª Cínthia Kulpa, Professora da UFRGS, Sandro Lima Bernieri, Coordenador Técnico de Educação Profissional SENAI, e William Henrique de Lima, Gerente do projeto