Teatro Cego – Um outro olhar” estará sendo apresentado no Memorial da América Latina em São Paulo/SP

Com apresentações gratuitas entre 15 e 20 de fevereiro a peça teatral acontece no escuro e convida o público a EXPERIENCIAR a atividade por meio dos outros sentidos

O palco para o espetáculo agora é o Memorial da América Latina – que recebe o “Teatro Cego – Um outro olhar”. A peça é interpretada por atores e atrizes com deficiência visual.

Durante o espetáculo, sons, vozes e cheiros chegam aos espectadores vindos sempre de locais diferentes, dando a sensação de que eles estão realmente inseridos no ambiente cênico. Tais sensações são o caminho para a compreensão da trama, mesmo ela ocorrendo completamente no escuro. É uma linguagem inédita no teatro.

O projeto é da C-Três Projetos Culturais em parceria com a ONG Cabelegria. Conta com patrocínio do Instituto CCR e da Teleperformance, por meio de Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem apoio cultural do Memorial da América Latina e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

 

SINOPSE

O Espetáculo ‘’Teatro Cego – Um Outro Olhar’’ conta a história de uma empregada doméstica e sua patroa que passam, ao mesmo tempo, por um tratamento de câncer. As duas encontram-se em momentos diferentes da doença, com a empregada praticamente curada e a patroa iniciando a quimioterapia. A relação dessas duas mulheres mostra as diferentes posturas e dificuldades que pessoas de classes sociais distantes têm diante desse desafio, ao mesmo tempo em que a compreensão das condições de cada uma delas faz nascer uma amizade que se tornará a principal ferramenta de suas lutas. Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença. A trama fala sobre generosidade, empatia, amor, medo, superação, respeito e autoestima. Por acontecer completamente no escuro, a peça se utiliza ainda mais da percepção do espectador, fazendo com que o tema proposto possa ser tratado com ainda mais sensibilidade e aprofundamento.

Texto e direção: Paulo Palado
Elenco: Ana Righi, Edgar Jacques, Flávia Stongolli, Ian Nopeney, Luma Sanches, Paulo Palado e Sara Bentes.