Tecnologia educacional auxilia secretarias a garantir acesso com qualidade aos estudantes com deficiência

Para garantir o direito pleno à educação, as escolas regulares precisam assegurar a matrícula de todos os alunos em suas classes regulares, com os apoios necessários. Para auxiliar as secretarias municipais de educação nesta missão, o Itaú Social lançou a tecnologia educacional “Gestão inclusiva: pessoas com deficiência”, que tem por objetivo a implementação de ações para que todas as crianças, adolescentes e jovens com deficiência em idade escolar sejam matriculados e que tenham a garantia da aprendizagem.

As secretarias municipais de educação são responsáveis pela promoção de estratégias para que a gestão pense e estabeleça ações e metas em conjunto com as pessoas com deficiência, considerando as legislações vigentes e a pluralidade das comunidades escolares. A tecnologia educacional, elaborada com a parceria técnica do Instituto Rodrigo Mendes e testada por meio do programa Melhoria da Educação, apresenta as dimensões deste trabalho de implementação, monitoramento e avaliação, além da formação para técnicos e outros profissionais da educação.

“Garantir a equidade de acesso e aprendizado para estudantes com deficiência é um desafio para as redes de ensino. É importante que as secretarias se debrucem sobre sua realidade com o objetivo de não deixar ninguém para trás, garantindo a acessibilidade, tendo diálogo com a comunidade e propondo estratégias pedagógicas inclusivas”, destaca a coordenadora de Implementação Municipal do Itaú Social, Sonia Dias.

Um dos municípios que já implementou a tecnologia é Itapevi, localizado na região metropolitana de São Paulo. “Permitiu aos participantes desconstruir a visão assistencialista para com os estudantes com deficiência. Nosso papel é o de derrubar barreiras e pensar maneiras de favorecer a aprendizagem, pois toda pessoa é capaz de aprender”, explicou a professora da rede municipal, Sandra Mara Robles Domingues, que lidera o Gerenciamento de Atendimento Educacional Especializado (Gaee). Segundo ela, um dos paradigmas quebrados nos encontros de formação foi o de que só os especialistas são detentores do saber. Todos os profissionais da escola são responsáveis pela educação especial.

Resultados esperados

  • Curto prazo: realizar diagnóstico e análise situacional da rede de ensino; elaborar plano de formação para educadores, definido e acordado na secretaria de educação; estruturar fluxos para o Atendimento Educacional Especializado; articular e alinhar todos os departamentos da secretaria de educação conceitualmente sobre inclusão; estabelecer processo de monitoramento e avaliação da tecnologia educacional com correções de fluxo e melhorias implementadas.
  • Médio prazo: profissionais da rede atuando na perspectiva inclusiva, considerando múltiplas formas de aprendizagem; rede de apoio com fluxo de atendimento elaborado e pessoas com deficiência do município mapeadas; Educação Especial na perspectiva inclusiva refletida nos planos político-pedagógicos das escolas de forma transversal; equidade e inclusão como princípios de toda a secretaria de educação;
  • Longo prazo: todas as crianças, jovens e adolescentes com deficiência em idade escolar matriculadas na rede de ensino; garantia de participação e aprendizagem; sucesso escolar ampliado para todos os estudantes.

Melhoria da Educação

O programa, desenvolvido há mais de 20 anos pelo Itaú Social, tem por objetivo contribuir com o fortalecimento das secretarias municipais de educação para garantir acesso, permanência e aprendizado com equidade. Em seu site, também estão disponíveis as tecnologias educacionais Gestão da Educação para a Equidade RacialPlanejamento estratégico e Gestão de pessoas e de recursos. Além disso, a plataforma oferece o Autodiagnóstico da Rede de Ensino, instrumento disponível para que os gestores avaliem diferentes aspectos da gestão de uma secretaria de educação.

Serviço
Tecnologia Educacional “Gestão inclusiva: pessoas com deficiência”
Público:
 Dirigentes municipais de educação, equipes técnicas das secretarias de educação
Conteúdo: implementação, monitoramento e avaliação de uma gestão inclusiva, apoiada nos seguintes temas: Diretos Humanos e Direito à Educação; Histórico do movimento pela conquista dos direitos das pessoas com deficiência; Gestão na perspectiva inclusiva e política pública; Acessibilidades e tecnologia assistiva; Desenho Universal e Desenho Universal para Aprendizagem; Estratégicas pedagógicas na perspectiva inclusiva e currículo; Rede de proteção e diálogo entre educação e saúde; Atendimento Educacional Especializado (AEE) e trabalho colaborativo.
Iniciativa: Itaú Social
Parceria técnica: Instituto Rodrigo Mendes
Gratuito