Test-Drive BMW X3 + BMW 320i + BMW X1… e ainda, o elétrico BMW i3 !!!

Em comemoração ao lançamento do Programa BMW Preference, em uma ação exclusiva e inédita a Revista Reação traz uma matéria especial testando 4 modelos da mesma marca de uma só vez…

A BMW é uma das marcas mais desejadas do mundo. No Brasil, não é diferente. Por muito tempo a marca pareceu um sonho distante do consumidor com deficiência, pois os carros eram importados, caros, fora da realidade da maioria. Só que desde o ano passado, isso mudou. A marca alemã está produzindo alguns de seus modelos em solo brasileiro, com fábrica própria, instalada na cidade de Araquari, interior de Santa Catarina. Isso permite que alguns dos seus principais modelos – agora nacionais – possam ser comercializados para pessoas com deficiência, familiares e pessoas com mobilidade reduzida, beneficiando-se de algumas isenções, como o IPI e o IPVA (em alguns estados), por exemplo.
 

Mesmo com todos os seus modelos fabricados por aqui, estando acima da faixa dos R$ 70 mil, a BMW é ainda assim uma excelente opção, pois só com a isenção do IPI e do IPVA, a compra se torna muito vantajosa, pelo valor dos carros e o volume do percentual do desconto em função do benefício. Afinal, quanto mais caro o carro, maior o valor do IPI e do IPVA, por exemplo. E para atender melhor o seu consumidor, a montadora alemã lançou no Brasil recentemente, seu programa para atender aos consumidores com deficiência e com isenção de impostos, e está implantando em toda a sua rede de concessionárias no território nacional. É o BMW Preference.

Assim, como já é de costume, numa parceria com a fábrica, a Revista Reação resolveu inovar mais uma vez e trazer uma matéria especial e exclusiva, onde nossa equipe de consultores especializados testou 4 modelos da marca. Deles, 3 são fabricados no Brasil e comercializados com isenção para PcD, e o outro, mesmo não possuindo o enquadramento dentro da legislação para obtenção das isenções por ser importado, é uma novidade, e que por ser elétrico e ter vários itens diferenciados de concepção, traz um conceito de modernidade e sustentabilidade bastante interessantes. Vamos juntos, conhecer melhor esses modelos:

 

BMW X3

 Esse modelo está sendo fabricado no Brasil, dentro de uma das categorias que mais crescem em volume de venda e na preferência do consumidor, a das SUV.

O modelo testado pela Revista Reação vem com motor 3.0L, de 6 cilindros e 306 cv de potência. Acompanhado de um câmbio automático de 8 marchas com steptronic e tração integral. Só para se ter uma ideia, o X3 faz de 0 a 100 em menos de 6 segundos !

Para realização dessa matéria especial de test-drive, contamos com a parceria da empresa adaptadora La Macchina, representante da italiana Guidosimplex, com sede no bairro da Vila Mariana, na capital paulista. A adaptadora instalou um dispositivo no X3, para que PcD pudessem dirigir e testar o carro. Foi instalado no modelo uma alavanca de freio e acelerador diferente, que com um simples toque para baixo acelera e empurrando a alavanca para frente, ela freia. Também foi instalado no volante um pomo giratório, para auxiliar a empunhadura em manobras e estacionamento.

No Brasil, a BMW produz outros modelos da X3, também com motores na versão 2.0 L e com 4 cilindros. Os preços dos modelos já com desconto do benefício da isenção do IPI para PcD partem de pouco mais de R$ 173 mil chegando a cerca de R$ 240 mil, de acordo com o modelo e motorização. Junta-se a esse valor, o fato da isenção do pagamento do IPVA em um veículo nesse patamar de preço e faça as contas.

Quando o quesito é segurança, o modelo traz consigo o conceito europeu, com controle automático de estabilidade e tração, com ABS integrado, 6 airbags e os pneus não murcham totalmente de uma vez ao furar, pois tem a tecnologia Run Flat.

O X3 vem com bancos e acabamento interno refinado em couro, painel com display multimídia com sistema de navegação completo com GPS inteligente, informações de trânsito em tempo real, câmera de ré e sensores de estacionamento, inclusive dianteiros. Além disso, possui pacote de telefonia com bluetooth e USB.

Dentre outros itens, o modelo tem fechamento automático do porta-malas pelo chaveiro, que também abre as portas do carro por aproximação. A abertura do porta-malas pode ser feita pelo chaveiro ou botão interno. Um item que chama a atenção também é o teto solar panorâmico. O ar-condicionado é digital. Os bancos tem regulagem totalmente elétrica e com memória. Os faróis são bi-xenon e direcionais, acendendo sozinho de acordo com a escuridão do ambiente através de sensores. Assim como o limpador de parabrisa. Para economia, além do condutor poder escolher a forma de condução – esportiva, confort ou Eco-Pro – o modelo ainda vem com tecnologia “start/stop”, desligando e ligando sozinho, quando paramos num semáforo, por exemplo. Mas o charme fica mesmo por conta da funcionalidade do serviço de Concierge, proporcionado pelo sistema ConnectedDrive. Através dele, podemos acionar um serviço onde um atendente auxilia o usuário do carro em toda e qualquer situação, desde encontrar um endereço qualquer até um restaurante, farmácia, hospital, shopping… telefone e reserva em restaurantes, enfim. Tudo com exclusividade e personalizado. Além de chamadas de emergência.

 

Acessibilidade, transferência, espaço interno e porta-malas

O espaço interno do X3 é muito bom. Dispensa comentários. Tanto para motorista como para passageiros. Bem com os acessos aos comandos do painel também são sensacionais. Por ser ligeiramente alto, facilita a entrada tanto para cadeirantes como também para pessoas com mobilidade reduzida. A abertura de porta do motorista para quem usa a cadeira de rodas, assim como o vão da porta, são muito bons, permitindo uma transferência tranquila. A visibilidade para o motorista de todos os pontos do carro é muito boa também, até pelo auxílio das câmeras e sensores.

O porta-malas do X3 guarda um de seus pontos altos. A cadeira de rodas cabe tranquilamente, tanto a monobloco quanto a dobrável em “x”. Somente precisando retirar as rodas. E como tanto a abertura quanto o fechamento são por botões, facilita bastante a vida para quem usa cadeira de rodas.

 

BMW 320i

O primeiro modelo que a montadora alemã começou fabricando em Santa Catarina foi esse: BMW 320i Active Flex. Para realização do teste com este modelo, contamos com a colaboração da Concessionária BMW Autostar, que juntamente com a fábrica, nos cedeu o carro em comodato. A adaptação do 320i – alavanca de freio e acelerador manuais e um pomo giratório no volante – foi feita pela adaptadora Cavenaghi, com sede no bairro do Jaguaré, zona oeste da capital paulista e filiais em todo o território nacional.

Em sua concepção, os modelos BMW são muito parecidos em tudo aquilo que oferecem em termos de itens de acabamento, tecnologia e segurança. Em termos de valor de mercado, esse modelo sai já descontando do seu preço as isenções que ele tem direito, por menos de R$ 125 mil. Para um veículo dessa categoria, é uma boa relação custo x benefício, fazendo com que a marca, além de cair no gosto do brasileiro, agora caiba também no seu bolso, permitindo que o sonho de ter uma BMW na garagem fique bem mais perto do que se imaginaria há alguns anos.

A motorização do 320i é de 2.0L com 4 cilindros, com 184hp de potência, biturbo e com injeção direta. Ele é bicombustível – etanol e gasolina – e vem com câmbio automático de 8 marchas steptronic e tração traseira, fazendo de 0-100 em 7 segundos. Assim como os outros modelos, ele vem com controle automático de estabilidade e tração, freios ABS, 6 airbags e tecnologia Rum Flat nos pneus. E todo o pacote da linha, com volante em couro esportivo com teclas multifuncionais, ar condicionado automático digital, bancos esportivos e elétricos com memória, conexão weireless e bluetooth, USB e teleservices com chamada de emergência, sensores de estacionamento, faróis em LED, sensores de chuva e de acendimento de faróis. Além da função Start/Stop e o controle de condução, com Eco-Pro.

 

Acessibilidade, transferência, espaço interno e porta-malas

Para os fãs de modelos esportivos, o 320i atinge em cheio, a começar pela altura em relação ao solo. O carro é bastante baixo, o que dificulta um pouco a entrada e saída, por exemplo, para alguns cadeirantes, dependendo do tipo de sua lesão. Assim como também, para algumas pessoas, dependendo da sua idade, estatura ou até mesmo, o tipo de mobilidade reduzida que apresenta. O ângulo de abertura da porta é muito bom, porém o vão da porta é relativamente pequeno e quando o carro é adaptado, a alavanca de freio e acelerador pode ocupar um espaço precioso na entrada e saída do veículo.

O espaço interno é bom, o acabamento primoroso em couro faz com que o carro se torne bastante confortável e gostoso de dirigir, o motorista se encaixa perfeitamente no banco, que traz várias opções de acomodação e regulagem. A simplicidade e funcionalidade do painel não tiram o brilho do modelo, pelo contrário, deixam todos os comandos bastante à mão do motorista, facilitando o domínio da tecnologia disponível do 320i.

Já o porta-malas, com abertura automática através do botão no chaveiro do carro, vem como um de seus pontos altos. É bem grande, com 480L e torna muito fácil o transporte de cadeira de rodas e bagagens quando necessário.

BMW X1

O modelo da X1 enviado pela BMW para a realização dos testes nesta revista, foi um esportivo – xDrive25i Sport GP ActiveFlex – 2.0L com 4 cilindros, Câmbio automático de 8 marchas steptronic e tração integral xDrive, com controle de estabilidade automático e tração com ABS integrado, 6 airbags e pneus com a tecnologia RunFlat. O X1 faz de 0 a 100 em pouco mais de 6 segundos, atingindo uma velocidade máxima de 235 Km/h. Além desse modelo testado pela nossa equipe, a família X1 tem ainda mais duas versões anteriores. Os preços partem de R$ 142.950 até R$ 176.950.

Para a realização dessa matéria de test-drive, foi instalado um dispositivo de adaptação diferente. Em parceria com a La Macchina, com sede na capital paulista, representante da empresa italiana de adaptações veiculares Guidosimplex, foi instalado na X1 um equipamento chamado F1, importado. Diferentemente das alavancas de freio e acelerador convencionais, esse equipamento fica do lado direito do volante, ao lado da alavanca de câmbio e se parece muito com um manche, inclusive da empunhadura. Quando você empurra ele freia, quando puxa o manche para traz ele acelera. Com acabamento em couro, acompanhando o interior do veículo, o F1 harmoniza perfeitamente com o veículo.

Falando em couro, o acabamento do X1 é primoroso. O volante esportivo em couro traz nele teclas multifuncionais. O painel de linhas simples, porém esportivas, ascende luzes internas formando um pacote com as portas. O apoio do braço entre os bancos é retrátil, dando maior conforto ao motorista. Assim como os retrovisores, que também são retráteis e elétricos. Como o controle e ajuste dos bancos.

O X1 vem com ar condicionado digital, abertura e fechamento elétrico do porta-malas, faróis LED. Sensor que aciona os faróis automaticamente e sensor de chuva, e também, de estacionamento.

Assim como os outros modelos da marca testados, o X1 tem sistema de navegação com informação de trânsito, chamada de emergência e serviço de Concierge. Possui ainda teto panorâmico e solar. Além da tecnologia Start/Stop e controle de condução econômica. Ou seja, pacote BMW completo !

 

 Acessibilidade, transferência, espaço interno e porta-malas

 A acessibilidade no X1 é um ponto forte. O modelo é alto, proporcionando uma sensação gostosa ao dirigir, principalmente a cadeirantes, porém, não é tão alto que se torne difícil de entrar e sair, pelo contrário, fica na altura certa do assento da cadeira de rodas. Para que usa muletas ou bengalas, a altura do banco do X1 também é ideal, assim como para idosos e pessoas com mobilidade reduzida em geral.

A visibilidade é fantástica, o espaço interno muito bom para motorista e passageiros, inclusive do banco de trás. Mas é no porta-malas que o X1 dá um show. São 505 litros de capacidade. A cadeira de rodas cabe – sem as rodas – tanto monobloco como dobrável em “x”, sem ter que retirar o tampão traseiro do carro. Se o mesmo for retirado então, além da cadeira completa ainda é possível levar muita bagagem e viajar tranquilo. O X1 é uma excelente opção e possui uma relação custo x beneficio extraordinária, mesmo só com a isenção do IPI – pois tem o valor bem acima dos R$ 70 mil limitantes para a isenção completa, com ICMS – até porque, a pessoa com deficiência também se beneficia da isenção do IPVA, que é um valor significativa num modelo com essa faixa de preço.

BMW i3 – elétrica e sustentável !

Perfeita para uso urbano e com design futurista, o hatch elétrico da montadora alemã pode ser considerado uma verdadeira reinvenção do conceito de automóveis.

Ela chama muito a atenção por todos os lugares por onde passa. É incrível como o i3 desperta a curiosidade das pessoas. Infelizmente, esse modelo da montadora alemã ainda não é fabricado no Brasil, por isso, não goza de nenhuma isenção específica para pessoas com deficiência, familiares ou mobilidade reduzida. Mas mesmo assim, pela sua proposta diferenciada e sustentável, resolvemos, também em parceria com a fábrica, realizar alguns testes para o uso de PcD e apresenta-lo nessa matéria.                 

O BMW i3 é totalmente produzido e concebido de maneira sustentável, elétrico e feito em fibra de carbono e termoplástico, o painel é de madeira nobre de eucalipto, os detalhes das portas e suporte de painel são de fibras naturais renováveis e o revestimento dos bancos em material reciclável (Neutronic). Os detalhes do painel, console e portas são em prata fosca e a iluminação interna azul. Tudo de primeiríssima linha e extremo bom gosto. Ele também é dotado com o dispositivo ConnectedDrive com vários serviços e Apps, Teleservices, chamada de emergência com botão no console de teto, serviços remotos através de smartphones Android e iOS, informações de trânsito em tempo real, GPS inteligente e até um serviço bastante interessante e eficiente de Concierge. Acionado pelo ConnectedDrive.

           

Motor elétrico: conforto e dirigibilidade

Rodar pelas ruas da cidade com o BMW i3 é uma delícia. Silêncio absoluto, conforto e economia. O motor elétrico em conjunto com a bateria de alta voltagem de íons de lítio é ágil, responde muito bem quando exigido nas mais diversas situações. A aceleração e o torque são impressionantes. A tração do modelo é traseira. O conforto, principalmente em trânsito intenso, no anda e para, é incomparável. O sistema inteligente do i3 freia o carro gradativamente no instante em que o motorista tira o pé do acelerador, mesmo sem precisar pisar no pedal do freio. Como uma cadeira de rodas motorizada ou scooter. O conceito é o mesmo.

A visibilidade proporcionada pelo design inovador, o acesso aos controles do painel é muito simples e moderno. O painel amplo de controles digitais, tem linhas harmônicas e futuristas, unindo requinte, tecnologia e sustentabilidade através dos materiais utilizados, como a madeira e as texturas. O espaço interno é muito bom, inclusive para os dois passageiros do banco de trás. O i3 tem sistema de abertura de portas e partida remota, e o controle funciona também por aproximação. Tem ascendimento automático de faróis e escurecimento dos vidros e ar condicionado automático digital. As trocas de marcha são simples e a alavanca do câmbio muito bem localizada atrás do volante, de fácil manuseio, com as funções “P”, “D – Drive”, “N – Neutro” e “R – Ré”. E junto dela, o botão de partida “Start/Stop”.

Um dos pontos altos é a abertura de portas. Elas abrem em sentidos opostos, deixando o vão de entrada e saída do carro livre aos ocupantes, sem coluna. Muito prático e interessante principalmente para quem usa cadeira de rodas, auxiliando demais na transferência e ainda, facilitando a vida daqueles mais independentes, que costumam guardar a cadeira desmontada no banco traseiro do carro.

O porta-malas é pequeno, mas funcional. Na frente, ocultos por uma capa plástica, ficam os componentes eletrônicos e mecânicos do carro, juntamente com um cabo para recarga “caseira” e emergencial de energia, que pode ser usado em uma tomada 220V aterrada. A recarga em uma tomada comum como essa, pode levar mais de 8 horas. Já nos totens e pontos de recarga autorizados – que em São Paulo/SP, por exemplo, ficam disponíveis em alguns shoppings e supermercados – a recarga é bem mais rápida, em cerca de 3 a 4 horas. O motor elétrico tem 125KW equivalente a 170 HP. A carga da bateria normalmente tem uma capacidade de autonomia de pouco mais de 100 Km. Quando ela acaba, entra automaticamente o motor à gasolina (também com capacidade de autonomia parecida). O motor à gasolina tem também a função de gerar energia par ao motor elétrico aos poucos, desligando e religando automaticamente, à medida em que a energia elétrica vai acabando. Um ponto negativo do modelo é que ainda são poucos os pontos de recarga disponíveis e que atendem o i3. Mas certamente à medida em que o modelo for sendo comercializado, mais pontos irão sendo instalados em novas regiões, proporcionando maior comodidade ao usuário. Segundo a BMW, o modelo pode ser encontrado em duas versões: o BMW i3 Rex Entry – com preços entre  R$ 169.950 e R$ 179.950.

Font Resize