Unidades do Centro Especializado em Reabilitação recebem robôs

Robo utilizado para tratamento
Foto: Divulgação

Em SP, Unidades do Centro Especializado em Reabilitação (CER) recebem robôs para auxiliar no tratamento dos pacientes

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), realizou a entrega de dois robôs para a rede CER – Centro Especializado em Reabilitação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). As unidades que receberam o equipamento foram o CER IV, em São Miguel Paulista, e M’Boi Mirim. Estudos reforçam a eficácia do uso das tecnologias de robótica para melhora funcional de membros superiores.

O objetivo da reabilitação com robôs é maximizar a função residual de um paciente que foi submetido a uma cirurgia ou teve uma lesão ou doença no membro superior, como pacientes que sofreram AVC.

“A Prefeitura está trabalhando para quem mais precisa. Os robôs estão em locais estratégicos, em regiões mais carentes para atender demandas de pessoas com deficiência. A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência foi a primeira a ser criada no país e é hoje referência. Agora é pensar em adquirir mais robôs e reduzir a fila de espera nos atendimentos”, disse o prefeito Bruno Covas.

Tecnologia para o tratamento de saúde

A tecnologia desenvolvida pela empresa VIVAX possibilita gravar informações como posição, trajetória, força, velocidade e explorar o desempenho motor durante os movimentos guiando o membro do paciente. Além disso, o equipamento auxilia o fortalecimento muscular, sensorial, coordenação motora, velocidade de movimento, permite aumentar de forma gradual os movimentos, auxiliando na melhoria dos parâmetros ao longo da reabilitação.

“Temos convicção de que o investimento em tecnologia assistiva é o caminho para mudar a vida das pessoas com deficiência. Investimos na compra de equipamentos para alunos da rede municipal de ensino e servidores municipais, e agora, com a compra dos robôs, vamos ajudar a solucionar uma demanda antiga da área da Saúde, proporcionando uma reabilitação mais rápida e eficiente”, declarou Cid Torquato, secretário municipal da Pessoa com Deficiência.

A rede de cuidados à pessoa com deficiência tem a finalidade de ampliar o acesso, qualificar o atendimento, articular e integrar os serviços de saúde (da atenção básica, especializada e hospitalar) de forma a garantir a integralidade do cuidado às pessoas com deficiência temporária ou permanente; progressiva, regressiva, ou estável; intermitente ou contínua.

Os CERs integram as diversas modalidades de reabilitação física, auditiva, intelectual e visual e realizam diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de Tecnologia Assistiva, constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde no município.